Rede de Escolas da Amnistia Internacional

O que é a Rede Escolas da Amnistia Internacional – REAI?

A REAI reúne um conjunto de escolas e outros espaços educativos ou associativos (grupos de escuteiros, associações juvenis, projetos comunitários, centros de tempos livres, etc) que querem aprender mais sobre direitos humanos e mobilizar as pessoas para agir na sua promoção e defesa.

Integrada no trabalho de educação para os direitos humanos da Amnistia Internacional, a Rede convida as suas entidades a agirem de formas concretas sobre situações de violações de direitos humanos, além de promover um maior conhecimento sobre estes direitos.

Os membros da Rede recebem regularmente propostas de atividades AI para trabalharem com os seus públicos.

Que propostas são enviadas aos membros da Rede?

As propostas podem assumir naturezas diferentes – materiais didáticos, apelos à ação, petições – mas têm como objetivo último juntar a ação à aprendizagem. Um melhor conhecimento sobre os direitos humanos e sobre as violações desses mesmos direitos, leva os participantes a agir de forma consciente e mais informada.

Em concreto, podem receber:

  • Propostas de atividades pedagógicas para pôr em prática em contexto de sala de aula ou sessões educativas com grupos
  • Propostas de ação sobre casos que acompanhamos. Podem ser propostas para divulgar e participar em petições ou envio de apelos; partilhar algo nas redes sociais; promover ações de solidariedade, entre outras ações simples.
  • Propostas de participação em iniciativas específicas como a Maratona de Cartas ou outras.

Que temas são trabalhados?

Os temas são relacionados com campanhas ou ações em curso, assim como com os casos individuais de pessoas pelas quais a Amnistia Internacional trabalha. Podem ser ações sobre o direito à liberdade de expressão, defensores de direitos humanos, refugiados, pena de morte, emergência climática, etc.

Quais as obrigações dos membros da Rede?

Não existe qualquer obrigação. A Rede está pensada para que cada membro possa participar ao seu próprio ritmo e disponibilidade, escolhendo os temas/ações que quer trabalhar, seja por questões de disponibilidade, relevância ou outras. O nível de compromisso é aquele que estiver disposto a assumir.

Qual é a frequência das ações?

As ações não têm uma periodicidade definida. Enviamos, em média, uma ação por mês. De qualquer forma não há qualquer obrigatoriedade para participar em todas as ações. Poderá participar apenas naquelas em que tiver disponibilidade e interesse.

Que apoio é prestado pela Amnistia Internacional?

A AI constrói as propostas de trabalho e está disponível para responder às dúvidas e questões através do Departamento de Juventude e Educação para os Direitos Humanos. Pode contactar-nos através do email: educacao@amnistia.pt; ou do telefone (chamadas, sms, Whatsapp, Telegram): +351 935 210 188.

Como me junto à Rede? 

Basta preencher este formulário e começar a fazer a diferença connosco!

Terá que indicar uma pessoa de contacto assim como um endereço de email personalizado para receber as propostas. Este contacto é renovável no início de cada ano letivo. Para saber como usamos os seus dados, consulte a nossa política de privacidade.

Se quiser pode também fazer o curso EDH nas escolas, na Academia Amnistia. O curso é gratuíto e autogerido.

Posso envolver outros colegas nas atividades promovidas pela Rede?

O trabalho em cooperação com outras pessoas é sempre uma mais-valia. Pergunte ao restante corpo docente ou outros colaboradores se estão interessados em realizar atividades de direitos humanos nas suas disciplinas ou atividades. Pode depois partilhar os materiais recebidos com colegas para que organizem as suas próprias atividades ou organizar atividades em conjunto para um maior impacto.

No que diz respeito à relação com a AI, precisaremos apenas de uma pessoa de contacto para divulgarmos as propostas de atividades.

Devo reportar as atividades desenvolvidas à AI? 

Não há obrigatoriedade de reportar as atividades desenvolvidas, mas se quiser partilhá-las connosco, pode fazê-lo através dos canais de comunicação referidos: educacao@amnistia.pt; ou do telefone (chamadas, sms, Whatsapp, Telegram): +351 935 210 188.

 

Precauções de trabalho com menores de idade

Algumas das propostas da Amnistia Internacional podem apelar à participação de menores em petições às autoridades para melhorar os direitos humanos num determinado país. Desta forma, deve tomar as seguintes precauções:

Envio de cartas, postais ou participação em petições

A assinatura pode ser feita por qualquer pessoa com idade igual ou superior a 14 anos (com conhecimento prévio dos seus representantes legais quando menor de idade). É essa a idade mínima estabelecida nos Estatutos da Amnistia Internacional para um apoiante, ativista e membro juvenil da organização. Somam-se ainda as boas práticas e sugestões que nos chegam, aconselhando os 14 anos como idade mínima de participação;

Para os participantes mais jovens, a opção mais adequada de participação é a elaboração de postais ou cartas de solidariedade, que encaminharemos para as pessoas cujo caso estamos a acompanhar, quando esta opção estiver disponível.

Vídeos e fotografias

Se, no âmbito das atividades da sua escola ou espaço educativo, recolher material em fotos e vídeos é necessário solicitar autorização por escrito aos representantes legais dos menores, antes de qualquer participação e divulgação dos vídeos ou fotografias.

Para mais dúvidas e questões sobre este assunto estamos a disposição através dos nossos contactos.